Deus seja Louvado.
Portuguese Chinese (Simplified) Dutch English French German Hungarian Russian Spanish

Você sabe o que é o tártaro?

Além da doença da cárie, o tártaro é o outro arqui-inimigo da nossa saúde bucal. A "Liga da Justiça" – formada por escovação, uso de fio dental e visitas regulares ao dentista – combate o problema, além de ajudar a identificá-lo de forma rápida, o que detém seu poder de danificar os nossos dentes, e garante um sorriso saudável.

O tártaro, de acordo com especialistas é uma substância que adere ao esmalte do dente e que é resultado direto da mistura dos restos de alimentos que ingerimos; resíduos, sais minerais e de milhões de agentes bacterianos que progressivamente e diante da deficiente limpeza dental, costuma fixar-se nos dentes. O tártaro possui cor amarelada e se deposita principalmente na região entre os dentes e a gengiva.

O cálculo dental, outro nome pelo qual o tártaro é conhecido, ajuda a reter ainda mais placa bacteriana. Isso permite que as bactérias existentes irritem o tecido gengival, formando a gengivite, doença caracterizada pelo sangramento e inflamação da gengiva. Se esse processo não for contido, pela eliminação das bactérias na higiene bucal diária e durante a intervenção profissional, pode evoluir para uma destruição gradual das fibras e do osso de suporte dentário, iniciando a bolsa periodontal, criando a periodontite,

Aspecto de dente escurecido

Quem se preocupa com a beleza do próprio sorriso tem mais motivos para caprichar na higiene bucal porque o tártaro pode alterar o tom natural dos dentes. O tártaro apresenta coloração que vai do amarelo ao marrom, e isso pode dar um aspecto de dente escurecido. Por conta da porosidade do cálculo dental, hábitos como fumar e alimentos como café, chás e refrigerantes resultam em tártaros mais escuros e visíveis.

Como remover o tártaro?

O seu dentista pode solicitar uma radiografia antes de iniciar os procedimentos para certificar-se do seu quadro de saúde.

O processo de remoção do tártaro é chamado de raspagem. Durante a raspagem, o dentista usa instrumentos específicos, como o ultrassom e curetas, para remover o cálculo dental e a placa dos dentes, acima e abaixo da margem gengival.

Ao final, recomenda-se ainda um polimento dos dentes, provido de pastas polidoras repletas de flúor para auxílio na recuperação daquelas estruturas dentárias submetidas ao tratamento.

Dá para evitar a formação do tártaro?

Sim, a principal forma de prevenir a formação do tártaro é por meio de uma boa higiene bucal, com pelo menos três escovações ao longo do dia, sendo uma sempre antes de dormir, e o uso de fio dental.

É importante lembrar que mesmo que tenha sido removido pelo dentista, o tártaro pode voltar a se formar. Para que o tártaro não volte a se formar é preciso que o paciente adote uma rotina de cuidados a fim de proteger a sua saúde, dos seus dentes e gengivas. O acompanhamento e o controle com um dentista de confiança é muito importante para a saúde em geral.

Copyright © 2015 - Faculdade de Pindamonhangaba