Deus seja Louvado.
Portuguese Chinese (Simplified) Dutch English French German Hungarian Russian Spanish

FUNVIC recebe palestra com o montanhista Cristiano Müller

O auditório principal da FUNVIC ficou lotado na noite desta terça-feira, dia 25 de abril, durante a palestra “No Topo do Mundo”, ministrada pelo montanhista Cristiano Müller, que teve entre seus desafios a expedição ao topo do Monte Everest, no Nepal.

Durante o evento, os participantes tiveram a oportunidade de descobrir histórias incríveis sobre essa longa jornada. Entre os temas, foram abordados gerenciamento de projetos; planejamento, preparação e disciplina; trabalho em equipe; aprendizado através dos erros; importância do líder para o sucesso de um projeto; como manter motivação em momentos de adversidade e incertezas e foco no resultado.

O objetivo com a palestra foi motivar equipes de forma inovadora e mostrar que se uma pessoa comum conseguiu chegar até o topo do Everest com um bom planejamento, treinamentos físicos adequados e uma dose extra de ousadia, todos são capazes de grandes feitos, basta determinação e dedicação ao projeto.

Sobre Cristiano Müller

Com 38 anos, Cristiano é executivo de uma multinacional há 19 anos e responsável por gerenciar a construção de importantes projetos do setor de energia em vários países do mundo.

Durante 4 anos, ele dividiu o tempo entre as escaladas e o trabalho. Mas, pensando em se dedicar ao montanhismo de forma mais efetiva, decidiu tirar um ano para desenvolver o Projeto “No Topo do Mundo”, em que escalaria algumas das principais montanhas mais altas do planeta, culminando com a subida do Monte Everest.

Do projeto fazem parte um livro e um documentário, que serão lançados esse ano.

Antes de chegar ao cume do Everest, Cristiano conquistou outras montanhas, como: Monte Elbrus, na Rússia, a 5.642 metros, Mont Blanc, na França, a 4.810 metros, Aconcágua, na Argentina, a 6.962 metros e o monte Matterhorn (tentativa), na Suíça, divisa com a Itália, a 4.478 metros de altitude.

Também subiu o Monte Denali (tentativa), no Alasca, com 6.194 metros, Aiguille Du Moine, na França, a 3.412 metros, Monte Manaslu (tentativa), no Nepal, a 8.163 metros e Monte Kilimanjaro, na África, a 5.895 metros de altitude.

 

Copyright © 2015 - Faculdade de Pindamonhangaba