Deus seja Louvado.
Portuguese Chinese (Simplified) Dutch English French German Hungarian Russian Spanish

Alunos de Enfermagem participam de aulla prática - Centro Cirúrgico

Nessa semana os alunos do 6°semestre tiveram prática de laboratório em enfermagem em centro cirúrgico com a Prof Catarina sobre atuação do circulante de sala cirúrgica.

Constituem funções do circulante da sala a responsabilidade pelo andamento geral da sala de operação antes, durante e após o procedimento cirúrgico. Também é dever assegurar que a esterilidade seja mantida durante todo o tempo.
O circulante de sala fará o trabalho de interligação entre o interior da sala cirúrgica e o centro cirúrgico como um todo, atendendo de imediato os pedidos que sejam feitos pelos membros da equipe cirúrgica.

Agradecemos aos alunos que atuaram na simulação de forma bem participativa e realística, contribuindo na construção do conhecimento!

Eae quer saber mais sobre funções do circulante da sala?

São funções do circulante da sala responsabilidade pelo andamento geral da sala de operação antes, durante e após o procedimento cirúrgico. Uma das responsabilidades mais importantes é assegurar que a esterilidade seja mantida durante todo o tempo.
- controlar e orientar o uso correto do uniforme privativo, visando à segurança do paciente.
- Auxiliar os elementos da equipe cirúrgica a vestirem o avental e as luvas.
- Iniciar a abertura dos pacotes em sequência de uso e obediência à técnica asséptica.
- Auxiliar a montagem da mesa de instrumentação, apresentando os artigos médicos necessários ao procedimento cirúrgico.

O circulante tem ainda, as seguintes funções:
- Puncionar a veia ou auxiliar na instalação dos soros.
- Auxiliar o anestesiologista na indução e manutenção da anestesia.
- Auxiliar a equipe cirúrgica no posicionamento do paciente.
- Auxiliar o enfermeiro no cateterismo vesical do paciente quando necessário.
- Auxiliar na paramentação da equipe cirúrgica.
- Auxiliar na anti-sepsia da área operatória.
- Colocas a placa dispersiva do gerador eletro-cirúrgico (placa do bisturi).
- Auxiliar na colocação dos campos cirúrgicos.
- Prover as mesas do instrumentador e de cirurgião assistente com artigos e equipamentos necessários ao ato operatório.
- Manter o ambiente asséptico.
- Acompanhar a cirurgia provendo ao instrumentador artigos necessários ao ato operatório.
- Manter boa iluminação da área cirúrgica.
- Manter o ambiente calmo.
- Realizar controle de perda sanguínea por meio da pesagem das compressas e gazes utilizadas.
- Preencher a ficha transoperatória, a fim de fornecer subsídios para a continuidade dos cuidados de enfermagem.

No final da cirurgia, o circulante deve:
- Avisar o paciente do término do procedimento cirúrgico.
- Auxiliar o cirurgião no curativo cirúrgico.
- Retirar equipamentos, campos sujos e molhados que estão sobre o paciente.
- Colocar o paciente em posição dorsal.
- Verificar permeabilidade, fixação e drenagem de sondas, drenos e cateteres.
- Remover a placa dispersiva do gerador eletro-cirúrgico.
- Cobrir, aquecer e promover o conforto do paciente na mesa cirúrgica.
- Ajudar o anestesiologista a manter a permeabilidade das vias aéreas superiores.
- Controlar a permeabilidade, fixação e gotejamento das infusões e irrigações.
- Fazer anotações de enfermagem e ordem no prontuário.
- Completar a ficha de débito.
- Avisar o enfermeiro da recuperação pós-anestésica (RPA) ou da unidade de terapia intensiva das condições em que o paciente se encontra.
- Transportar o paciente à RPA ou à sua unidade de origem de acordo com a rotina do CC.

Fase de desmontagem da sala:
- Reunir todos os artigos não usados ( estéreis) e colocar no carrinho para devolução ao centro de material e esterilização e farmácia ou central de suprimentos.
- Calçar luvas de procedimentos.
- Retirar da mesa de instrumentais artigos pérfurocortantes descartando em local apropriado designado pela instituição.
- Desprezar artigos de uso único não cortantes em recipientes de lixo apropriados.
- Encaminhas ampolas e frascos vazios de medicamentos controlados ao destino determinado pela instituição.
- Reunir campo de pano nos hamperes, revisando-os.
- Retirar instrumental das mesas e colocar em suas caixas apropriadas para devolução no CME verificando integridade, número de peças e colocando os mais delicados sobrepostos aos mais pesados.
- Aspirar com o aspirador da sala todos os líquidos restantes em mesa cirúrgica e encaminhá-lo para limpeza conforma rotina da instituição.
- Cânulas endotraqueais devem ser desprezadas após o uso.
- Conexões do aspirador de secreções devem ser retiradas, desprezadas ou levadas ao expurgo.
- Frascos de aspiração devem ser descartados ou trocados e desinfetados antes do uso da próxima cirurgia.
- Lâminas de laringoscópios devem sobre processo de limpeza com água e sabão com pH neutro, utilizando-se uma escova para remoção da sujidade e desinfecção com álcool a 70%. Na presença de sangue, recomenda-se a desinfecção com glutaraldeído 2% por 30 minutos.
- Recolher cubas e avulsos colocando-os no carrinho abastecedor de devolução.
- Retirar luvas de procedimentos.
- Lavar as mãos.
- Encaminhar o carro abastecedor conforme designação da instituição.
- A roupa e o lixo devem ser retirados da sala de operação em carros fechados, seguindo a rotina da instituição.
- Após as etapas anteriores, realizar a limpeza da sala de operação conforme preconizado.

 

Copyright © 2015 - Faculdade de Pindamonhangaba